Gamificação para engajar as gerações Y e Z

Pasi Loman
Pasi Loman
Commercial Director - Seppo Brasil
14.11.2019

As gerações Y e Z são super antenadas e versáteis e consumidoras incansáveis de novidades e conhecimento! Por isso, é tão difícil engajar essas gerações tão exigentes, mas se você quiser conhecer mais profundamente Gamificação, ferramenta que supera esse desafio, este texto é para você!


No mundo atual, repleto de inovações e novidades, despertar a atenção e fidelizar o público-alvo são tarefas desafiadoras. Destacar-se em relação aos demais deixou de ser um diferencial e passou a ser uma necessidade, especialmente se o alvo fizer parte das gerações mais jovens. 

Com a revolução no modo de consumir, novas tecnologias surgem a cada dia visando à fidelização. A gamificação, por exemplo, é uma estratégia que une técnicas de games para desenvolver o engajamento dos participantes, especialmente aqueles que cresceram na era tecnológica. O conceito tem se tornado cada vez mais comum em ambientes corporativos e pedagógicos e seus objetivos envolvem habilidades, como memorização, motivação e trabalho em equipe.

Geração Y versus Geração Z

Os nascidos entre 1980 e 1995 fazem parte da geração Y – ou millennials, como também são conhecidos – e acompanharam de perto a popularização e o acesso à tecnologia do século XX. Geralmente, o comportamento dessa geração envolve grande consciência social e critério ao escolher seus itens de consumo. No Brasil, existem 52 milhões de millennials, o que caracteriza 25% da população, segundo estudo da Euromonitor.

Como sucessora dos millennials, a geração Z, por sua vez, são os nascidos entre o fim da década de 1990 até o início de 2010. Figurando o posto de nativos digitais, praticamente não conheceram o mundo analógico, sem a invenção da internet ou do celular, e, por esse motivo, têm tanta facilidade com o mundo digital. Atualmente, representam 20% dos brasileiros, de acordo com estimativa da consultoria McKinsey.

Gamificação para as gerações do mundo digital

No âmbito da educação, por exemplo, seja no ensino regular ou em especializações voltadas à profissionalização, as atividades lúdicas já são uma realidade. Nesse contexto, os jogos podem auxiliar o participante a aperfeiçoar competências, como raciocínio lógico, linguagem, noção de espaço e funções cognitivas. A gamificação é um recurso que complementa o aprendizado, reforçando o conhecimento adquirido durante aulas e estudos.

A gamificação também tem sido amplamente utilizada em treinamentos corporativos, realização de tarefas e engajamento dos colaboradores. Por estar inserido em plataformas personalizáveis, o método de gamificação pode envolver atividades, como quizzes, jogos instrucionais, avatares individualizados, simuladores, entre outros, e é usado para tornar ações do dia a dia mais estimulantes e engajadoras. 

Clique neste link e aproveite 30 dias gratuitos para conhecer a Plataforma Seppo e aumentar o engajamento de alunos e equipe por meio da gamificação.